O destino do Blog

Agradeço a todos aqueles grandes amigos que fiz e estou fazendo nesse tempo de blog; não só a eles, mas como também a todos os (poucos) fieis leitores “anônimos” aqui desse espaço. Desde dezembro de 2009 muitas coisas mudaram; isso com certeza! Aprendi a lidar com as “crises” nesse sistema muito rápido, e quem me acompanhou também viu essas “crises”.

Essa é a terceira vez que faço um anúncio desse jeito; mas na realidade, a minha expressão é completamente diferente dos outros dois.

Dos últimos meses até hoje, tenho visto que minha “ânsia” para me dedicar a esse espaço tem diminuído; a minha busca ficou para trás. Também talvez seja por um esforço “não recompensado” – não quero nada de ninguém, mas penso que entra para esse sistema quer receber um pouco de credibilidade.

Apesar de não evoluir como o esperado, o modo que levei o assunto a vocês (algumas vezes), foi de forma muito interessante e contagiante; assim como também já escrevi coisas que não deu muito para encaixar no raciocínio. Enfim, foram grandes experiências!

Mas como já disse antes, não tenho mais ânimo para voltar àquele “pique” de adrenalina… Uhuuu! Acho que é acomodação, ou apenas passei pelos blogs como aprendizado; mas valeu e ainda vale apena.

Já tem muitos dias que não vos escrevo algo sobre a F1, não é por causa das férias, mas sim da realidade. E apesar de todos esses meus argumentos, há quem esteja vendo algo de diferente e bom e mim. O nosso amigo Claudemir Freire, agora então gerenciador do blog Ultrapassagem, me convidou para ser um dos “mantenedores” de seu blog; claro que aceitei. E aceitei sem dúvida nenhuma; ainda não consegui escrever por lá, mas minha “estreia” é amanhã, num post sobre a qualificação. E ele pode ficar tranquilo a respeito a mim, de que apesar de não estar nesse ânimo todo, ainda posso escrever alguma coisa sobre a F1.

E não é somente o Claudemir que está me dando essa oportunidade. Estou também negociando com outros gerenciadores, agora de um site… Não estou falando isso aqui para me parecer que seu o “pobre coitado” da história; apenas uma nova fase em minha vida, que exige mais dedicação e tempo.

Pow, agora me veio à mente o pessoal que me confiam as imagens de seus modelos de papel! Podem continuar mandando para mim, que serão postados em “lugares especiais”.

Quanto a mais irmão, vale apena estar com vocês; talvez meu ânimo volte, e eu volte também!

Anúncios

6 comentários em “O destino do Blog

  1. Trindade,

    Existem momentos em nossas vidas que passamos por mudanças e incertezas, faz parte do processo natural.

    Na minha humilde caminhada, aprendi que devemos fazer coisas que nos trazem prazer e satisfação, quando se torna somente obrigação algo que deveria ser prazeroso começa a perder o sentido.

    Reflita a respeito e procure deixar a razão mostrar o caminho a seguir. Desejo muito sucesso a você

    abraço

  2. Cara, eu acho que você deve manter este blog por um tempo mesmo que não dê tanto prazer agora, mas mais pra frente, quando você lembrar desse tempo pode ser que falte algo para recomeçar. É mais fácil retomar do que recomeçar, e você tem um número de acessos significante.
    Meu blog existe a mais tempo que o seu, e tem metade das visitas. Não acho que seja vantajoso parar.

    Um Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s